DICA DE LEITURA ILUMINADA # 3

Bullet Armors

Bullet Armors, apesar de não muito conhecido aqui no Brasil, é um ótimo mangá pra se ler, principalmente quando se busca algo curto e rápido, que não vá lhe tomar muitas semanas ou meses.

O mangá é dividido em 6 volumes, tendo 29 capítulos e, você pode achar que é muito curto, mas quando se lembra que cada capítulo tem mais ou menos 30 ou 35 páginas, ele já parece bem maior. Mas não deixe isso de conferir, eu mesmo li o mangá em uma única tarde, até por que eu gostei muito da história e devorei ela de uma vez e por isso eu acho que é um ótimo mangá pra quando você está lendo uma série muito longa e quer mudar um pouco seu foco.

O mangá é um Shounen, então é aquela história mais básica que você poderia chamar até de “clichê”, mas como ela é bem curta, ela acaba se mantendo bem no foco, sem se desviar demais. É aquele clássico e um garoto que encontra um item poderoso e sai uma aventura, com um pai que desapareceu e ele encontra amigos pelo caminho

Mas não deixe isso te afastar, o tempo de comédia do mangá é MUITO bom, cada personagem que aparece, tem uma personalidade bem definida e interessante e até mesmo os robôs que os acompanham tem personalidades que sempre se expõem mais nos momentos exatos pra tranquilizar a cena, deixar ela mais engraçada ou até mesmo aumentar a tensão.

O estilo da arte lembra muito Soul Eater nos momentos mais comuns e Fullmetal nos momentos mais de ação com uma nítida evolução no estilo de arte e design dos personagens de máquinas do primeiro capítulo pros últimos, nada muito drástico, que nos faça estranhar, mas sim algo que só ajuda e melhora ainda mais as cenas belíssimas e detalhadas de ação que ela nos entrega.

Uma coisa boa é que não temos aquelas coisas de protagonistas gritando nomes de poderes, então o ritmo da ação é sempre fluído e permanente e os desenhos são cheios de detalhes, um bom sombreamento, noção de profundidade, enquadramentos de qualidade, que tornam aqueles momentos mais vívidos e críveis. Sério, eu devorei esse mangá em uma única tarde de tão gosto que era ver essas páginas de luta e o quão divertido os personagens eram.

Ainda falando da ação, as máquinas, por não precisarem estar sempre acopladas aos humanos pra funcionar e atacar, acabam criando cenários diferenciados de combate, ou até mesmo de fuga, que ajudam a manter a originalidade. Os personagens são divertidos e os dois vilões que aparecem, são interessantes e bem trabalhados.

A história, nos 6 volumes, é muito bem contada e tem um arco bem fechado, com desenvolvimento de personagem e até mesmo evolução crível nos poderes, o que torna meio triste o fato de que a autora parou de escrever a série. Sim, no começo nos é entregue uma proposta de história que dá margem pra durar por anos e, conforme se desenvolve, ela nos dá dicas e pistas pro que realmente possa estar acontecendo, nos deixando mais curiosos, pensando que o mangá duraria por anos, com uma aventura divertida, ao estilo Boku no Hero, ou mais científica no estilo Fullmetal, mas, ela é interrompida. Não de um jeito ruim, como falei, o arco apresentado se fecha perfeitamente e de um modo super satisfatório e CRÍVEL, que não nos deixa com a sensação de que “Ele chegou nesse ponto muito cedo na história”.

Eu tentei pesquisar o que houve e o máximo que achei foram umas páginas extras, no último volume, pelo menos nas edições estrangeiras, onde a autora agradece aqueles que a acompanharam, que a ajudaram a escrever a história, mas que ela… Perdeu sua chama. Sim, aparentemente o motivo que tivemos é que ela simplesmente não teve mais vontade, inspiração ou empolgação pra continuar história e eu a entendo perfeitamente. Na verdade, eu até acho que foi melhor terminar por ali, com uma história curta, mas muito boa do que escrever a série sem muito gosto e acabar perdendo qualidade ao longo do caminho. Mas ela também disse ser muito curiosa sobre todas as coisas e que o caminho de mangaká dela ainda era longo. Podemos imaginar que ela não nos trará nada novo sobre Bullet Armors, mas podemos esperar algum novo título dela no futuro.

Apesar de tudo isso, a série é muito satisfatória, divertida, com um estilo de arte bonito, fluído e até fofo de se olhar, a ação é instigante, bem dirigida e impactante e com certeza, se você gosta de coisas como Fullmetal, Soul Eater, Enen no Shoubutai, Boku no Hero, esse mangá com certeza é uma boa pedida pra você. Não deixe a história “interrompida” e o tamanho curto te afastarem! O “pouco” que temos de história vale cada centavo e, justamente por ser curto, pelo menos pra mim, aumenta muito o valor de releitura da obra, já que você sempre vai poder pegar ela inteira e ler em uma única tarde pra se descontrair, ou pra se divertir novamente com aqueles personagens.

Sobre o Autor da Resenha

E aí pessoal, eu sou o SondersnoMi e assim como você, eu sou um grande fã de mangás, HQ’s e livros. Eu fui inserido no mundo das Hq’s desde jovem e no mundo dos mangás e animes lá pelos 12 anos. Eu adoro escrever, ainda mais sobre coisas que gosto e tenho uma mania extrema de recomendar obras que eu aprecio. Vocês vão entender e perceber muito sobre mim pelo jeito como eu falo as obras e, caso queiram ver mais, minhas redes sociais e meu canal no Youtube estarão aqui embaixo. Espero que gostem das minhas resenhas e que elas os ajudem a encontrar obras novas pra sua coleção. É isso hahaha!

Gostou do texto? Não deixe de segui-lo nas redes sociais:

Redes sociais: Twitter: https://twitter.com/VictorS90253786

Twitter do Canal: https://twitter.com/sondersno

Link do canal: https://www.youtube.com/channel/UCaBxdHguRJv_zgmddLRsVoQ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Main Menu