DICAS DE LEITURA ILUMINADAS # 2

Black Clover

Acho que o modo mais fácil de explicar o que seria Black Clover é com a seguinte frase: “Uma mistura de Naruto, Fairy Tail e todos os clichês possíveis, misturados para criar uma história INCRÍVEL!”

É claro que ao ouvir a palavra “Clichê” você vai começar a pensar que Black Clover é ruim, sem graça e repetitivo, mas vocês estariam equivocados!

Todo o clichê que surge em Black Clover, de primeira você pode pensar “Nossa, essa mesma coisa de novo?”, mas então, quando você prossegue a leitura, ele te mostra um jeito totalmente novo e até mesmo original de representar a “mesma experiência” e tudo aquilo que você considera repetitivo se torna novo.

Explicando melhor as comparações, Black Clover se assemelha com Fairy Tail no sentido cômico e no tom de aventura. Apesar de Fairy Tail ser algo polarizado em questão de quem gosta e não gosta, é impossível não concordar que o clima de aventura e diversão está sempre presente! E é isso que temos muito em Black Clover. Desde o começo, você consegue se identificar com os personagens e com o senso de aventura de Asta, nosso personagem principal e, em nenhum momento eu senti a comédia sendo forçada, ou exagerada á um ponto que se torne insuportável, o que se torna gratificante quando você acompanha a evolução dos personagens ao longo da série.

A comparação com Naruto vem do tom do drama e da ação. O drama inicial de Black Clover se dá pelo nosso protagonista e seu conflito pessoal de ser a única pessoa sem magia, em um mundo onde todos são magos. Sim, você pode achar que já viu essa história várias vezes e sim, você já viu! Mas nunca deste jeito!

O desenvolvimento de personagem acontece de modo mais lento no início, focando em nos identificar com um pequeno núcleo específico que se desenvolve junto, até que finalmente você possa abranger todos os personagens.

Apesar de no ínicio, o drama parecer que não é algo importante pra série, conforme a história continua, ela se aprofunda lentamente nos conflitos de cada personagem, nos fazendo compreender e simpatizar com eles de uma maneira natural. Claro, temos alguns personagens com características irritantes e até mesmo cansativas, mas quando você vê eles crescendo e abandonando esses problemas, é satisfatório e você entende o por que eles faziam aquilo e o quão grande e significativa foi a mudança deles pra chegarem até ali

A temática de Black Clover é algo familiar a todos, tendo uma forte inclinação em questões de desigualdade, tanto dos Magos Nobres, com os plebeus quanto de todo o resto do mundo para com o protagonista. Apesar disso, você nunca sente que ela é forçada na sua mente e que, quando os personagens são reconhecidos, é mal feito ou tirado do nada, já que consistência é algo presente em Black Cover.

Acho que não teve nenhum momento que eu senti que algum personagem estava fazendo algo que ele não faria normalmente, ou que ele tenha sido forçado a fazer aquilo pela história, quebrando totalmente o ritmo da história.

Já a ação, pelo menos pra mim, é sempre muito bem feita. Não espere ver só duelos de força, onde um personagem fica mais forte do que o outro do nada e vence sem motivo. Com exceções dos personagens que já são naturalmente poderosos, as lutas são sempre tratadas com engenhosidade, mais focadas no uso da estratégia e da sinergia entre as habilidades de cada um. Cada momento conquistado é merecido, natural e a arte ajuda muito a manter o ritmo energético, fazendo você realmente sentir a urgência e o peso de todos os momentos.

Eu posso dizer pra vocês que só existem no máximo três momentos em que existe um “Power-Up” na história e até mesmo quando surge, é consistente e faz sentido dentro daquele universo e vocês terão que confiar na minha palavra, por que se eu falasse mais que isso, seria Spoiler.

O estilo de arte do mangá é algo a ser elogiado. Apesar de se manter consistente desde o início, é possível perceber uma evolução muito boa nos pequenos detalhes, especialmente nos sombreamentos que ajudam a dar extrema profundidade a todos os momentos, além de um Design de personagens atrativo, que se permite ser bem representado nos momentos de ação.

Black Clover foi um dos primeiros mangás que eu realmente comecei a ler do zero, desde quando só haviam 3 capítulos escritos e eu não me arrependo. É fácil se divertir com Black Clover, é cativante de ser levado pelos personagens, pelas suas relações, interações e pelos seus dramas e é empolgante ler cada página de ação. Quanto mais você, mais você sente a expansão da história e, ao voltar para os primeiros capítulos, depois de saber os verdadeiros temas e intenções da história, a experiência se torna totalmente nova.

Mas eu aviso, se mangás como Fairy Tail, One Piece, Naruto, Bleach ou HunterXHunter não te atraem, então é bem possível que você não vá se sentir muito atraído por Black Clover, afinal de contas ele ainda é um Shounen e ainda será preso a certas características deste tema, MAS, eu diria que Black Clover poderia ser um ótimo jeito de você mudar um pouco sua opinião sobre Shounen em geral. E se você já gosta de alguma das obras que eu citei, Black Clover então será um prato cheio que com certeza vai valer a pena cada centavo gasto.

Eu poderia recomendar o Anime, mas eu diria que o mangá deve ser lido antes, já que o Anime toma algumas decisões e tem uma animação que, não faz jus a muitos momentos do mangá, além de ter um começo bem problemático devido a certos problemas de produção na época.

Em resumo, Black Clover é um mangá que reinventa e renova os clichês, regado de diversão, aventura e um mundo extremamente interessante de ser explorado.

Sobre o Autor da Resenha

E aí pessoal, eu sou o SondersnoMi e assim como você, eu sou um grande fã de mangás, HQ’s e livros. Eu fui inserido no mundo das Hq’s desde jovem e no mundo dos mangás e animes lá pelos 12 anos. Eu adoro escrever, ainda mais sobre coisas que gosto e tenho uma mania extrema de recomendar obras que eu aprecio. Vocês vão entender e perceber muito sobre mim pelo jeito como eu falo as obras e, caso queiram ver mais, minhas redes sociais e meu canal no Youtube estarão aqui embaixo. Espero que gostem das minhas resenhas e que elas os ajudem a encontrar obras novas pra sua coleção. É isso hahaha!

Gostou do texto? Não deixe de segui-lo nas redes sociais:

Redes sociais: Twitter: https://twitter.com/VictorS90253786

Twitter do Canal: https://twitter.com/sondersno

Link do canal: https://www.youtube.com/channel/UCaBxdHguRJv_zgmddLRsVoQ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Main Menu