Programas gratuitos e baratos para feriado de Corpus Christi no Rio

Uma das opções é a viagem no teleférico do Complexo do Alemão (Foto: Estadão Conteúdo)Quem está no Rio de Janeiro e quer curtir o feriadão de Corpus Christi deve aproveitar as oportunidades de diversão baratas ou gratuitas. A cidade é tão democrática que tem opção para todos os gostos e em todas as regiões, não somente na tradicional Zona Sul, tão conhecida por todo mundo. A blogueira de viagem, Patrícia Tayão, opina. “Dá pra se divertir gastando bem pouco, utilizando os espaços públicos que nossa linda cidade oferece. Tem passeios para aventureiros, para quem gosta mais de cultura, para quem tem crianças, para quem quer pegação. Não podemos esquecer da praia, que mesmo em junho é um maravilhoso passeio”, diz a dona do blog Viajar Hei .

Veja então algumas ideias dadas por ela para você usufruir do Rio gastando pouco ou até nada!

1) Parque de Madureira

 

Onde é ? Rua Soares Caldeira, 115, Madureira (atrás do Madureira Shopping)Quanto custa ? Gratuito

Como se chega lá de transporte público? Ônibus – linhas 667, 766, 774, 940, 261, 277, 355, 638, 650, 669, 742, 769, 773, 785, 908, 910, 918, 928, SPA261 Trem: saltar na Estação Mercadão de Madureira.

Por que é legal?

Opção certeira para quem quer se divertir, já que tem de tudo em seus 103.500 m², ficando atrás em tamanho apenas do Aterro do Flamengo e Quinta da Boa Vista. Para começar, é lá que fica a segunda maior pista de skate do país e uma das maiores da América Latina, feita para todos os níveis de skatistas, desde os iniciantes até os profissionais, que encaram numa boa os 3.500 m de profundidade feitos só para eles.Quem não curte muito esportes radicais pode aproveitar as alternativas mais leves: ciclovia, quadras poliesportiva, de vôlei de praia e de grama sintética; aparelhos de musculação para terceira idade; mesas de ping pong; mesas para xadrez e dama; espaço para shows e peças teatrais, mais conhecido como Praça do Samba, com capacidade para 3 mil pessoas em pé ou 360 sentadas; espaço para se refrescar com cinco fontes d’água com areia de praia e tudo! Mas se ainda você não consegue se desconectar do mundo virtual, tem lugar para isso também, a Nave do Conhecimento, um espaço dentro do parque que tem computadores disponíveis para toda a comunidade e muitas outras atrações multimídia.

Os deficientes visuais podem ainda visitar o jardim botânico tocando e identificando as plantas pela textura e pelo cheirinho delas.

De acordo com a blogueira de viagem, Patrícia Tayão, o local é ótimo para se divertir com toda a família e sem pagar nada por isso, com exceção do pula-pula e escorrega. É bastante seguro, há guardas municipais por tudo quanto é canto, a limpeza é nota dez e as opções de alimentação são muitas. Se você não tiver a fim de pagar por uma refeição, não tem problema, basta levar o seu lanche e pronto, está tudo certo para sua tarde de pique-nique.

Horário de funcionamento: Ter a Dom, das 5h às 22h

 

2) Teleférico do Complexo do Alemão

 

Onde é? Estação Bonsucesso/Tim – Praça das Nações, S/Nº, Bonsucesso ou Rua Dona Isabel, que fica ao lado da estação.Quanto custa? R$1 para não moradores que usam VT, Expresso, Bilhete Único e Bilhete Único Carioca e R$5 quando paga na bilheteria.

Como se chega lá de transporte público? Trem – saltar na estação Bonsucesso/Tim; Linhas de ônibus: 403,405 ou 498

Por que é legal ? O bondinho do Complexo do Alemão é uma oportunidade dos cariocas ou turistas conhecerem um lado da cidade que, muitas vezes, está fora dos cartões postais. Ainda que a novela Salve Jorge tenha mostrado o dia a dia da comunidade, passear de teleférico por ali é uma oportunidade sem igual. Ele conta com 152 gôndolas e cada uma cabem 8 pessoas. A viagem dura 16 minutos entre as paradas nas seis estações. Na última, a Palmeiras, o visitante deve descer e lá mesmo pode aproveitar para ver todo o Complexo num mirante que fica ao lado da Unidade de Polícia Pacificadora(UPP). Por ali mesmo, tem barraquinhas de artesanatos, comidas, bebidas e brinquedos para os pequenos.

Horário de funcionamento? Segunda a sexta-feira, das 6h às 21h, e nos sábados, domingos e feriados, das 8h às 20h.

 

3) Bosque da Barra

Onde é? Km 6 da Avenida das Américas , Barra da Tijuca

Quanto custa? Gratuito

Como se chega lá de transporte público? Linhas de ô nibus 360,382,314,315,316,318, 853,854,753 e BRT.

Por que é legal ? O Bosque da Barra é uma opção para quem está em plena cidade, quer se isolar um pouco e sentir a natureza de perto. Embora esteja incrustado entre duas avenidas bastante movimentadas do Rio de Janeiro (Avenida das Américas e Avenida Ayrton Senna), o verde exuberante e a fauna do lugar fazem o visitante esquecer do corre-corre lá de fora. Passeando por lá, é possível fazer corridas ou caminhadas nas imensas alamedas, sentar nos campos para fazer um piquenique e ainda se deparar com a fauna do local, como borboletas, capivaras, galinhas-d’angola, preguiças e jacarés-de-papo-amarelo, estes últimos podendo ser vistos no lago. Além disso, as crianças podem se divertir nos tradicionais brinquedos de parque (escorrega, balanço, gangorra) e os mais idosos usar os equipamentos de ginástica para terceira idade.

Horário de funcionamento? – Terça a domingo, das 8h às 17h. Durante o horário de verão, a visitação ocorre até as 18h.

 

4) Centros culturais – Museu Nacional de Belas Artes (MNBA), Centro Cultural Justiça Federal (CCJF), Caixa Cultural, Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), Centro Cultural dos Correios, Casa França Brasil, Paço Imperial, Centro Cultural Light e Centro de Artes Hélio Oiticica

Onde é? Todos no Centro – MNBA – Av. Rio Branco, 199; CCJF – Av. Rio Branco, 241; Caixa Cultural – Av. República do Chile, 230; CCBB – Rua Primeiro de Março, 66; R. Visc. Itaboraí, 20; Casa França Brasil – R. Visc. de Itaboraí, 78; Paço Imperial – Praça Quinze de Novembro, 48 ; Centro Cultural Light – Av. Marechal Floriano, 168 e Centro de Artes Hélio Oiticica – Rua Luís de Camões, 68.

Quanto custa? Gratuitos, mas dependendo da programação podem ser pagos. MMNA sempre pago: (R$8 inteira e R$4 meia). Também confira as visitas guiadas.

Como se chega lá de transporte público? Qualquer ônibus que vá para o Centro do Rio de Janeiro.

Por que é legal? Porque nestes locais os visitantes podem ver exposições, assistir a palestras, a filmes, a peças de teatro e participar de eventos culturais em geral.

Horário de funcionamento? MNBA: terça a sexta, das 10 h às 18h e sábado e domingo, das 12h às 17h. CCJF – terça domingo, das 11h às 19h; CCBB – terça a domingo das 9h às 21h; Casa França Brasil – terça a domingo, das 10h às 20h; Paço Imperial – terça a domingo, das 12h às 18h; Centro Cultural Light – segunda a sexta, das 11h às 17h e Centro Cultural Hélio Oiticica – De terça a sexta, das 11h às 18h e nos outros dias até as 17h.

 

5) Biblioteca Nacional

Onde é? Av. Rio Branco, 119, Centro

Quanto custa? Gratuita, mas a visita guiada é R$2,00, com meia entrada para estudantes e pessoas com mais de 60 anos.

Como se chega lá de transporte público? Qualquer ônibus que vá para o centro do Rio de Janeiro.

Por que é legal? Fundada por D. João VI em 1810, ela é c onsiderada pela Unesco uma das dez maiores bibliotecas do mundo e a maior da América Latina. Chama atenção dos visitantes pela sua arquitetura neoclássica do prédio de 1910. Possui raridades entre 9 milhões de peças, como por exemplo, a Bíblia de Mogúncia (1462), a primeira impressa do mundo; a primeira edição de Os Lusíadas de Camões, a Carta de Abertura aos Portos (1808), escrita por D. João VI, os primeiros jornais impressos no Brasil, entre outras preciosidades históricas. Quem deseja apenas ver o hall de entrada não precisa pagar nada, mas caso queira conhecer cada setor é preciso fazer a visita guiada. Por lá também há exposições.

Horário de funcionamento: Dias úteis – das 10h às 17h; sábados, domingos e feriados – das 12h30 às 16h30. Exposições – terça a sexta, das 10h às 17h; sábado, domingo e feriado – das 12h às 17h.

 

6) Forte de Copacabana

Onde é? Praça Coronel Eugênio Franco, 1, Copacabana

Quanto custa? R$ 6,00 adulto, com meia para estudantes e maiores de 60 anos. Gratuito para crianças de até dez anos, militares, pessoas acima de 80 anos e grupos escolares agendados.

Como se chega lá de transporte público? Linhas de ônibus – 126, 127, 413, 426, 484, 557, 445, 442, 455, 444, 503, 2329, SV2334, 2337, 318, 360, 119, 121, 382 e 332. Metrô – Saltar na estação Cantagalo.

Por que é legal? Um lugar para descansar os olhos,ver a princesinha do mar de perto e ainda muitas outras coisas: a tradicional troca de guarda, na qual os soldados usam uniforme histórico, shows de MPB, roda de choro, apresentação de bandas civis e militares, de grupos de dança, encontro de corais, sarau e exposições. Antes de ir, dê uma olhada na agenda cultural do Forte. Além disso tudo, quem quiser pode ainda desfrutar dos sabores da centenária Confeitaria Colombo com vista para o mar.

Horário de funcionamento? Área externa, inclusive a Colombo: de terça a domingo e feriados, das 10h às 20h e exposições até as 18h.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Main Menu